quinta-feira, dezembro 18, 2014

Graduação com festa do jiu jitsu - Lutando Pelo Bem na Granja Guarani



  Uma comunidade ativa, com atenção especial às suas crianças. É assim que se desenvolve a Granja Guarani, através da sua associação de moradores, a AMAGG, com ações relevantes e dedicação exemplar. O Projeto Lutando Pelo Bem A2 nasceu da vontade de ensinar o esporte e cidadania para as crianças carentes da comunidade e vem crescendo rapidamente. De uma pequena lojinha no Largo do Machadinho (bem no centro comercial da Granja), o projeto cresceu e apareceu. Hoje se desenvolve em uma bela loja, mais pra cima e perto das crianças e os resultados aparecem. Mais participantes, mais parceiros… Em função do resultado vitorioso do trabalho do instrutor Dudu Souza e dos incentivadores da AMAGG, o Lutando pelo Bem ganhou patrocinadores e o apoio da Academia A2, na presença do professor Leandro Azra, Mestre Cirillo , em busca de um maior desenvolvimento dos atletas, sem deixar o lado social, mais importante ainda, de tirar estas crianças das ruas.


  O Projeto Lutando Pelo Bem tem um firme propósito de abraçar a maior quantidade de crianças da comunidade de todas as idades. A partir dos quatro anos, os pequeninos e as pequeninas já podem colocar o quimono e entrar no tatame. Eles vem das servidões e vielas, pelas ruas, driblando os buracos, felizes da vida por poder participar de uma atividade física que ao mesmo tempo é lúdica, disciplinadora e competitiva. Nem no Natal eles querem parar. “As crianças querem estar no treino o tempo todo, então até em feriados como o Natal e o Ano Novo, a gente desenvolve um treinamento para eles não perderem o pique de treino”, explica o instrutor Dudu Souza, faixa marrom que ensina a arte marcial no projeto. O atleta, orgulhoso, fala sobre as vitórias, tanto nas conquistas sociais como efetivamente nos tatames, com medalhas e troféus importantes chegando para o grupo. “Em campeonatos fomos muito bem este ano, porque trouxemos o segundo lugar no mundial. Temos vários campeões mundiais aqui, vice-campeões também, o que mostra que estamos no caminho certo”, completa o “Tio Dudu”, com o sorriso de dever cumprido. Sorriso compartilhado pelo atleta Victor Carreiro. “Foi um ano bom de jiu-jitsu, com muitas medalhas e troféus. A gente lutou bem e se divertiu aqui no projeto. Foi bom demais!”, completa o jovem campeão.


    No campo social, o Lutando pelo Bem dá passos largos em busca dos objetivos estabelecidos na sua fundação. Ensinar o esporte com lições de cidadania, amor à escola e respeito aos mais velhos. “Nós temos aqui dentro setenta crianças treinando que não estão nas ruas, pensando em fazer coisas erradas, com más companhias, mas sim praticando um esporte com objetivos. Queremos fazer homens e mulheres para a vida”, completa Dudu, que demonstra carinho com cada um dos seus alunos do projeto. Carinho este traduzido até em presentes. No final de semana, o Papai Noel distribuiu mais de trezentos presentes na comunidade, mas o tio Dudu levou mais dezenas de outros brinquedos para o projeto, a fim de contemplar seus alunos. “Este ano eles mereceram bastante, porque fizeram bonito aqui na academia e no Pedrão. São vencedores!”, completa Dudu, ao dar mais carrinho para o “Gigante”, pequeno lutador que tem o carinho de todos.
Além de homens e mulheres melhores, o projeto também forma campeões do esporte
Além de homens e mulheres melhores, o projeto também forma campeões do esporte
Associação ativa
Dentro dos seus projetos de desenvolver a Granja Guarani, a AMAGG tem um carinho muito especial com o Lutando Pelo Bem, por todo espírito “guerreiro” das crianças e dos professores que avançam na arte marcial, com objetivo de formar cidadãos. O diretor da Associação de Moradores, Leonardo Calazans, era só alegria. “O projeto tem nos dado muito orgulho com o seu desenvolvimento e este ano mais ainda com a chegada dos patrocinadores e da parceria com a Academia A2 com o professor Leandro, o Mestre Cirillo e o professor Barão atuando aqui na comunidade, vieram aqui, entregaram as faixas para a garotada e incentivam cada vez mais a eles buscarem transpor as suas metas”, afirma Léo, que também é pai de atleta. O pequeno Johnny, faixa-laranja e super empolgado com o projeto. “Foi muito bom porque a gente ganhou medalhas, troféus, essas coisas! Estou muito feliz!”, completa o pequenino que é orgulho do pai. “Estamos contentes também porque conseguimos através do Instituto da Criança um terreno para o time do União, do Seu Alfredo – o Chileno, que agora vai poder fazer um bom campo de futebol. Ele trabalha há mais de trinta anos com o esporte com as crianças carentes da Granja Guarani e agora vai poder crescer o seu projeto e assim, através do esporte, a gente vai fazendo homens e mulheres melhores para a nossa cidade”, completa Leonardo, que convida a todos a conhecerem o trabalho da associação através do blog da entidade
Reportagem & imagens: Cláudio Furtado. Edição: Gilberto Oliveira e Rodrigo Medeiros.

Um comentário:

  1. DUDU PROJETO GRANJA25.3.15

    HOJE É UM DIA MUITO TRISTE EM SABER QUE PESSOAS QUE ME RODEIAM ,FALEM MAL DE MIM PELAS COSTA , ESTE PAI COVARDE QUE FOI RECLAMAR E COLOCAR COMENTÁRIO NO BLOG E UM COVARDE , NÃO TEM PEITO DE VIM ME PROCURAR. SÓ QUERO DIZER UMA COISA NUNCA DUVIDE DA MINHA ÍNDOLE, NÃO PRECISO ROUBAR NEM UM CENTAVO DE PAI NENHUM PRA MIM , TENHO UM TRABALHO LINDO QUE VAI FAZER 8 ANOS AGORA EM DEZEMBRO ME DEDICO , TODOS OS DIAS PARA ESTE PROJETO. PARA QUE UM PAI VEM FALAR MAL DE MIM PELAS COSTA FALA SERIO É UM FRACO DE ESPIRIITO DE MENTE E CORPO . TA INSATISFEITO É SÓ FALAR COMIGO OU NÃO DEIXAR SEU FILHO TREINAR MAIS . MAS IR RECLAMAR COM A ASSOCIAÇÃO DE MORADORES FOI ÓTIMO, O PROFESSOR DO PROJETO SOU EU E NÃO SÃO ELES . QUANTO A MENSALIDADE APESAR DE TER O NOME DE PROJETO SOCIAL QUE FIQUE BEM CLARO UM PROJETO SOCIAL ELE TEM QUE SER, BANCADO TOTALMENTE POR ALGUÉM OU UM ÓRGÃO PUBLICO BANCAR O ALUGUEL ,AGUA, LUIZ, CAMPEONATO DAS CRIANÇAS CARTEIRINHAS DA FEDERAÇÃO E UM PROFESSOR A SER PAGO. ASSIM É UM PROJETO TOTALMENTE SOCIAL. COISA QUE NÃO ACONTECE, AGORA DEUS NÃO AGRADOU A TODO NÃO VAI SER EU. QUERO VER SE, ESTE PAI VEM NA ACADEMIA PERGUNTAR COMO ESTA SEU FILHO, QUERO VER ESTE PAI DIZER O QUANTO SEU FILHO MELHOROU COM O ESPORTE . FOI CRUELDADE DA SUA PARTE PAI . FRACO DE ESPÍRITO .TIVE TANTOS ACERTO MAS O QUE CONTA PARA ESTE PAI FOI O MEU ERRO SE É QUE PODE SE CHAMAR DE ERRO. CASO TENHA CORAGEM ME PROCURE . PAI. NÃO COLOCO COMENTÁRIOS ANÔNIMO POIS NÃO DEVO NEM TEMO . DUDU PROJETO JIU JITSU .. SABEM ONDE ME ACHAR ....DESCULPA O DESABAFO PARA QUEM NÃO MERECE ...

    ResponderExcluir