domingo, setembro 29, 2013

O Diretor da AMAGG Ivan Mendes participou da Semana de Educação para o Trânsito

Cruz Vermelha Teresópolis na Semana de Educação para o Trânsito

Voluntários se juntaram aos esforços de várias entidades, através do Comitê de Trânsito, em formação na cidade, para ações da semana dedicada à Educação no Trânsito em todo o país.

O evento contou com simulação de resgate de vítima de acidente automobilístico e blitz educativa pelas ruas do centro de Teresópolis com apoio de agentes da Operação Lei Seca e distribuição de cartilhas de trânsito produzidas pelo Projeto Salva Vidas no Trânsito, idealizado pelo empresário Eliandro Canto e o especialista Miguel Angelo Silva.

Depoimentos de cadeirantes, vítimas de acidentes de trânsito, hoje agentes da Operação Lei Seca e carros acidentados colocados na Reta também chamaram a atenção de quem passava para essa causa.

“Ninguém está a salvo no trânsito. Agora mesmo na serra, a agente Camila, da Polícia Rodoviária Federal, foi vítima de um acidente envolvendo a viatura que a trazia para esse nossos evento” comentou o diretor de comunicação da Cruz Vermelha, Ricardo Raposo.

A Guarda Municipal do Rio de Janeiro, realizou simulação de resgate de vítima de acidente automobilístico e performance de cães adestrados e o ‘Show Dog’. A ação contou ainda com apresentação de batedores e cães farejadores da Guarda Municipal de Teresópolis e a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros realizaram simulação de atividades de socorro e salvamento, graças ao apoio e empenho do Comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Flávio Castro, que vê os acidentes de trânsito, em especial o envolvendo motos, com muita preocupação na cidade.

Com o tema ‘Por uma Teresópolis sem drogas e mortes no trânsito’, a Semana Municipal de Educação para o Trânsito teve palestras nas escolas públicas e particulares entre os dias 23 e 27. Entre os assuntos abordados por agentes da Guarda Municipal, do Corpo de Bombeiros e Polícia Civil a relação motorista/pedestre; a importância de atravessar na faixa de pedestres; o uso do cinto de segurança; uso do capacete para motociclistas e caronas; e perigos e sanções por dirigir sem habilitação.

“Todas as ações que visem a preservação da vida estarão no foco da Cruz Vermelha. Os acidentes com vítimas fatais no trânsito tem sido motivo de grande preocupação em nossa cidade e por isso o tema entrou em nosso raio de atuação” explica o presidente da entidade, Maurilio Schiavo que também é médico.Por: Ricardo Raposo

Nenhum comentário:

Postar um comentário