domingo, maio 05, 2013

Prefeitura dá resposta aos Ofícios da Associação dos Moradores da Granja Guarani!

Após uma série de reclamações da Associação de Moradores da Granja Guarani, em um encontro formal esta semana com o Secretário de Obras Denilson Morais Pereira que vistoriou o Bairro da Granja Guarani, juntamente com os Diretores da AMAGG,o Secretário atendeu  todas as demandas solicitada pela AMAGG ,retirando todo entulho jogado nas Ruas José Bonifácio e Quirino Simões. A AMAGG agradece penhoradamente á Secretaria de Obras e Serviços Públicos! 
“Ficamos felizes com a recepção do Secretário Denílson e temos a certeza de que a comunidade, aliada ao poder público, auxiliará na busca de soluções para os problemas por conhecer a realidade local”, agradeceu o Morador Eduardo.FOTOS:Magal
Texto:Leonardo Calazans




11 comentários:

  1. Claudia5.5.13

    Até que enfim mesmo assim parabens a amagg

    ResponderExcluir
  2. Nossa associação foi fundada para lutar pela melhoria da qualidade de vida dos moradores do Bairro

    ResponderExcluir
  3. Anônimo5.5.13

    Valew Magal ,Armindo,Fernando e Dinho

    ResponderExcluir
  4. Debora5.5.13

    Vai aparecer Pai para o fato kkkk

    ResponderExcluir
  5. Wilson5.5.13

    Amigos de Teresópolis e da Associação que criou esta idéia de criar um site, nos aqui de Queimados RJ,gostamos muito dessa idéia do site e decidimos adotala, desculpe desanimalos, mas essa longa viajem foi em vão, a (FAMERJ está em crise) é isso mesmo crise.
    A Famerj vive nos dias de hoje a maior crise de sua história. Diferente de outras pelas quais já passou, essa tem a peculiar característica de ter sido construída aos poucos, em cada passo dado, calculado para provocar o desgaste da imagem de uma entidade extremamente importante para o movimento popular de modo particular, e para a população de maneira geral. O estado do Rio de Janeiro precisa da Famerj. Muitas foram as causas que levaram á atual situação, porém a maior delas sem dúvida, foi a falta de uma diretriz política que partisse do princípio de que se trata de uma entidade plural, com diversas correntes de pensamento em seu interior, mas fundamentalmente uma entidade. Diferente de um movimento, uma organização tem personalidade jurídica, o que a obriga a se submeter a legislação em vigor, e todos os seus integrantes têm de obedecer aos seus atos normativos, resoluções e principalmente seu estatuto. A atual direção da Famerj foi eleita no último congresso, a partir dos entendimentos entre o PT, PC do B e outros partidos, dentro de uma perspectiva que reproduzisse a relação que eles têm dentro dos vários níveis do parlamento e em alguns governos, inclusive o federal. A construção de um programa mínimo de atuação foi uma obra de engenharia política, pois todos nós sabemos das grandes dificuldades no nosso relacionamento á nível de movimento popular.
    Não há dúvidas de que os partidos que compõem a direção da Famerj são rivais históricos e muitas vezes irreconciliáveis nas disputas que vão desde a direção uma associação de moradores até as federações municipais. Isso é bom na medida em que demonstra uma riqueza de posicionamentos difusos, com diferentes nuances, mas em sua maioria complementares entre si.
    A crise da Famerj será solucionada se os atores envolvidos tiverem a sensibilidade de percorrer o caminho de volta. É junto às direções dos respectivos partidos que devem ser discutidas e aprofundadas as condições em que cada irá contribuir para o trabalho de reestruturação que a entidade necessita. O momento é grave e a conjuntura exigirá um grande sacrifício de posturas pessoais em benefício do coletivo.
    Toda crise tem de ser aproveitada para que dela tiremos lições, e essa nos demonstra a complexidade do jogo político. Construção política não é coisa para amadores munidos apenas de boa vontade. A nossa militância precisa fazer uma autocrítica e reavaliar os seus métodos. Sempre fomos bons de briga. O problema é que dessa vez brigamos com nós mesmos e talvez nem saibamos por que. Por mais doloroso que seja, não podemos deixar de reconhecer fraternamente que pela sua incompetência e intransigência os petistas da Famerj contribuíram decisivamente para o agravamento do quadro atual. A nossa responsabilidade neste momento é maior que a dos outros e precisamos consertar o estrago que fizemos.

    ResponderExcluir
  6. ARMINDO COELHO - PRESIDENTE DA AMAGG6.5.13

    Wilson voce como presidente da FAMERJ tem por obrigação de juntar os cascos da porcelana quebrada, tem muita gente na FAMERJ, do PT e do PCB, que são dignos da direção da FAMERJ, é hora de começarmos a reunir esse pessoal, pra mudanças, e não adianta sempre foi assim, se quiser mudar, temos gente para isso, voce mesmo] é pessoa certa, para a direção, junta tudo e vamos mudar, gosto de seu modo de dirigir, só que tem muita gente, que só quer seu umbigo, pode contar que estarei junto para lhe ajudar.

    ResponderExcluir
  7. Carmen Chaboudet7.5.13

    Outro dia, vieram falar mal do abandono dos bairros e tal..e eu respondi que na maioria das vezes, os grande culpados são as próprias associações, que servem apenas a interesses umbigais de seus componentes. Não se organizam, não administram e não fazem absolutamente nada pq não querem fazer. Muitos estão em busca de um cargo comissionado ou de uma pretensa candidatura...Muitos só a utilizam como degrau poltiqueiro. Muitos nem convocam os moradores dos quais tb nem sabem aonde as associações se estabelecem. Por serem assim, não são ouvidas pq não merecem ser ouvidas...Ao avesso do avesso, segue a AMAGG que possui credibilidade exatamente pq é organizada, sabe como reivindicar e sabe administrar com responsabilidade social. Aí é o que vemos, está sendo amparada pelo poder público (PMT) que tem atendido todos os ofícios devidamente enviados a quem de direito e obrigação fazê-los. O resultado é este....só temos que agradecer o retorno e o respeito merecido que estão tendo com esta associação.

    ResponderExcluir
  8. Cesar Rodrigues7.5.13

    É isso aí, prezada Carmen Chaboudet. Na AMAGG o que vale é o coletivo, o comunitário e o voluntariado. Não há espaço para personalismos e aproveitadores políticos de plantão. Há amantes de um honrado bairro operário da cidade que conhecem as deficiências do local em que vivem e fazem de tudo para corrigir essas distorções. Há pessoas que não se dobram a "A" ou "B" e doam parte considerável do seu tempo pensando no próximo, mesmo que o próximo esteja a dezenas de quilômetros da Granja Guarani. E há enfim, felizmente, pessoas com condições de ajudar, que não vivem no bairro, que pouco o conhecia, mas que se deixam levar nessa onda de otimismo porque sentem a seriedade do trabalho da AMAGG e fazem questão de participar quando vêem o entusiasmo do Seo Armindo Coelho, do Leonardo Calazans, do Fernando, do Kiko, da Jack, do Magal e de tantos outros. Ajudam uma vez, ajudam de novo e quantas vezes mais forem convocados porque, cada vez que fazem isso, dormem o sonho dos justos, com a consciência tranquila de que se não podem mudar o mundo, podem melhorar a porta de casa, a rua, o bairro e quem sabe, a cidade em que vive. Obrigado pela força!

    ResponderExcluir
  9. Cristiano Menendes7.5.13

    Concordo com a Carmen Chaboudet, se a sociedade não aprender a cobrar as coisas jamais andarão. E as associações tem papel fundamental neste processo.

    ResponderExcluir
  10. Carmen Chaboudet7.5.13

    Cesar Rodrigues, querido...eu tenho maior orgulho de ter me "infiltrado" (rs) nesta família. E tb só fiz, por acreditar em cada um dos membros....Estava uns 2 anos observando-os de longe, mas, devido a outros tantos compromissos sociais, eu não tinha tempo para chegar junto...E agora passando quase mais dois anos, não consigo mais me ver longe da Granja,rs. Fui enfeitiçada pq finalmente , depois anos e mais anos, (com exceção do Thadeu) vejo uma Associação séria e como bem disse, ilimitada em querer ajudar e fazer o bem aquele bairro e a todos que nele moram..."Mór orgulho mermo",rs. bjs

    ResponderExcluir
  11. ARMINDO COELHO PRESIDENTE DA AMGG7.5.13

    Essas palavras que dão animo, para continurmos, são pessoas com CARMEM, CESAR, CRISTIANO e outros, pois temos muitos admiradores, uma coisa voces podem saber, nós da AMGG, fazemos diversos trabalhos a comunidade, que não mostramos e não comentamos, mas uma coisa voces podem saber, trabalhamos muito, há pena que nem todos podem acompanhar o ritimo de alguns, mas até o momento estou feliz com a minha diretoria.

    ResponderExcluir