terça-feira, dezembro 21, 2010

Criança não sabe o que é discriminação


A Associação dos Moradores e Amigos da Granja Guarani e Pedreira recebeu centenas de telefonemas, e-mails, e elogios transmitidos pessoalmente por conta da exemplar festa de natal promovida para as crianças carentes do nosso bairro, no último domingo.
Trabalhamos muito para que nada fugisse do nosso controle e o resultado foi um excepcional evento, que primou pela organização, acima de tudo.
Mas, não estamos satisfeitos plenamente, porque não conseguimos, não por nossa culpa, atingir 100% da meta a que nos propomos nessa festa.
Falamos, agora, abertamente da dificuldade que encontramos para premiar os 10 melhores alunos do ano da Escola Silvio Amaral dos Santos, a nossa eterna e querida “escolinha” do bairro.
Nosso diretor, Armindo Coelho, nos comentários da postagem anterior, já relatou todo o correto procedimento que encaminhou objetivando a premiação. Também fez um sincero desabafo pela frustração por termos sido impedidos de alcançar o nosso objetivo.
Consideramos que, neste caso, houve uma inabilidade política por parte dos gestores educacionais do poder público.
Mais do que isso, os interlocutores públicos, infelizmente, inverteram valores e conceitos da nossa proposta ao dar a negativa de cessão dos nomes dos melhores alunos da escola que poderiam ser premiados.
A alegação foi de que não poderíamos discrimar os demais alunos da escola. Ledo e absurdo engano de quem fez essa interpretação. A começar pelo próprio histórico da nossa associação que trava uma batalha diária exatamente contra a discriminação (ou se preferirem, exclusão) do nosso bairro das políticas públicas.
Como alguém, minimamente inteligente, pode deduzir que uma associação de um bairro carente pode agir pensando em discriminar um companheiro, MAIS AINDA UMA CRIANÇA, da sua comunidade? Isso é inconcebível.
Faltou ao inábil gestor educacional público, até mesmo o conhecimento histórico da própria escolinha do bairro. Lá atrás, no final dos anos 60 e início dos anos 70, quando a escolinha foi fundada, a direção dela mesma dispunha de mecanismos de premiação dos seus melhores alunos.
Sou testemunha dessa ação porque, colecionei várias medalhinhas banhadas de “Honra ao Mérito”, canetinhas de hidrocor e livros para colorir, entre outros prêmios por me destacar entre os alunos da escola.
E lembro muito bem que os meus coleguinhas, no ano seguinte, faziam de tudo para ter notas melhores que as minhas e, assim, também ter direito à premiação.
Ou seja, a AMAGG estava coberta de razão quando pensou em estimular, em incentivar os alunos. As crianças, senhores gestores da educação, não são maldosas, não praticam e não sabem o que é discriminação. Isso somente passa pela cabeça de alguns adultos; aqueles sem capacidade de discernimento ou que politicamente apostam “no quanto pior, melhor”.
A Associação não tem alinhamento político com quem quer que seja. O comprometimento dela é com a comunidade. Somos parceiros da prefeitura em tudo que for benéfico para o bairro. Por vezes, até cumprimos o papel do poder público (já pensou se a prefeitura tivesse que bancar uma festa de natal igual a promovida pela AMAGG em todos os bairros?).
O fato precisa ser melhor esclarecido. Com a palavra a secretária de Educação ou o prefeito Jorge Mário.
Cesar Rodrigues
Jornalista

5 comentários:

  1. ARMINDO COELHO21.12.10

    É CELSO DEUS te deu o dom de com palavras bonitas traduzir e completar nossos sentimentos, mas, estou tentando escrever todo os sentimentos que me ocorreu durante a nossa festa, e confesso que váris vezes chorei escondido, os fatos que vou tentar descrever, estava encima do palanque quando PAPAI NOEL apareceu em cima do carro adentrando na GRANJA GUARANI, vi muitas e muitas crianças correndo de um lugar para o outro sem saber pnde ir de emoção, vi crianças tremendo e chorando de emoção ao sentar no colo de PAPAI NOEL e ser beijada por ele,diga de passagem abraçou e beijou todas eu disse todas as crianças, vi pai de criança chorar copiosamente de alegria, vi locutor perder a voz de emoção, vi camera de televisão tremer de emoção, tudo isso em um dia só é muito, e sei que no fim dos meus dias ao refletir terei orgulho de saber que eu ajudei que isso acontecesse, juntos com meus amigos e amigas.Não esquecendo que mesmo a quase oitocentos quilometros de distância voce também foi peça fundamental nesse projeto.Já dizia ANTOINE DE SAINT-EXUPÉRY, VOCE SE TORNA ETERNAMENTE RESPONSAVÉL POR TUDO AQUILO QUE CATIVAS. Pena que nosso Prefeito mesmo convidado não assistiu a este presente de DEUS, mas com certeza um dia,"estou profetizando" a GRANJA GUARANI, terá um filho ou morador seu no comeando da casa rosa, aí sim mosso municipio terá um governante certo. OBRIGADO A TODOS.

    ResponderExcluir
  2. CESAR RODRIGUES21.12.10

    A AMAGG teve a cautela de entregar em mãos o convite ao prefeito para participação na festa.
    A imprensa e o site da prefeitura, este último que tem por obrigação das publicidade aos atos do Executivo, não registraram nenhuma agenda oficial do prefeito no último domingo.
    Levamos em consideração que ele pode ter tido algum problema pessoal a resolver e que o impediu de vir até a Granja Guarani.
    Pela descrição, pelas fotos e pela repercussão do evento, que à essa altura já deve ter chegado ao conhecimento do prefeito, ele mesmo deve estar lamentando a sua ausência.
    Ou, pelo menos deveria, pois, político que não ouve a voz rouca das ruas e não sente o cheiro do povo tem carreira curta.

    ResponderExcluir
  3. A vida é feita de competição. Sempre foi assim, desde os primórdios da humanidade. Nunca soube que premiar aqueles que mais se destacam em algum segmento, seria motivo de discriminação. Ao contrário,são modelos que despertam nos outros o desejo de imitá-los. Só se alcança a excelência pela repetição, pela obstinação, pelo treinamento, pela perserverança e pelo estímulo de se receber no final a recompensa, o prêmio pela dedicação. Grandes personagens e figuras da história tem em comum o fato de não se deixarem abater por pequenos fracassos, ao contrário, saíram sempre mais fortalecidos de cada não que receberam da vida. Quem sabe no que vem, as nossas crianças mais dedicadas possam ser agraciadas e servirem de modelos para as outras, não é mesmo?

    A arte de vencer se aprende nas derrotas. (Simon Bolívar)

    ResponderExcluir
  4. Michel22.12.10

    Meu Pai é morador da Granja a 40 anos,e como eu só tenho 23 anos,ele me disse que a Granja nunca em toda sua historia, nunca fez uma festa deste tipo no Bairro ,fico pensando com meus Botões,como pode haver tanta união e força de vontade junto ,para o bem da populaçao se ninguem aqui na Granja, não paga uma mensalidade um real que seja???
    Michel

    ResponderExcluir
  5. Anônimo4.1.11

    a amagg agradece aos patrocinadores que colaborarao para festa de natal
    agra:bill,luizao,luciana,ana paula,ribeiro,rogerio,joao,eunice,cremilce
    cristina.
    e ao doctor antonio francisco,marcelo oliveira
    paola alves,e ao regina calsados.
    E A DIRETORA DE EVENTOS
    IVANA R ALVES

    ResponderExcluir