quarta-feira, dezembro 29, 2010

AMAGG participa de reunião com prefeito Jorge Mário


  
A AMAGG, através do seu Presidente Fernando Pinto, e do diretor Armindo Coelho, participou nesta quarta-feira (29/12) de uma reunião com o prefeito de Teresópolis, Jorge Mário. O encontro, que durou aproximadamente duas horas, contou também com a presença de outros colegas delegados do Orçamento Participativo.
O objetivo do evento foi esclarecer diretamente com o prefeito, como vai ficar a Secretaria de Assuntos Comunitários. Após a saída da secretária Denize Lobato, a pasta se encontra interinamente ocupada pelo Rodrigo.
Além dessa pauta geral, o diretor Armindo Coelho demonstrou ao prefeito a insatisfação da AMAGG pelo fato de a Granja Guarani e a Pedreira não estarem incluídas no recente pacote de obras que a prefeitura vai realizar com recursos obtidos junto ao Governo Federal, através do PAC 2 (Programa de Aceleramento do Crescimento).
A associação também voltou a mostrar ao prefeito a preocupação da comunidade com a lentidão da obra de reforma e ampliação da escolinha do bairro, pois temos receio que a mesma não seja concluída antes do início do próximo ano letivo.
Ao mesmo tempo, fizemos questão de agradecer à Secretaria de Obras Publicas, uma vez que o secretário Luiz Antonio, sempre que possível, tem atendido aos pedidos da direção da AMAGG.
Após ouvir todos, o prefeito esclareceu que os boatos de extinção da Secretaria do Orçamento Participativo não procedem. Segundo ele o O.P. é plano de governo e promessa de campanha, não acabará, e sim melhorará cada vez mais.
O chefe do Executivo também esclareceu que seu governo fez projetos no valor de R$ 350 milhões, mas, que o Governo Federal só liberou os R$ 120 milhões já anunciados. Infelizmente os projetos para a Granja guarani e outros bairros estavam entre os que não foram considerados pelo Governo Federal. Contudo, ele disse que o projeto da área de lazer (CIEEL - Centro Integrado de Educação, Esporte e Lazer) poderá ser feito com recursos próprios.
O prefeito Jorge Mário esclareceu outras questões sobre sua gestão, deixando todos os participantes otimistas quanto aos investimentos que ocorrerão na cidade em 2011. Ele terminou a reunião desejando muita paz e saíde para todos os moradores e agradecendo a participação de todos no encontro.

9 comentários:

  1. Anônimo29.12.10

    Assim como nos empenhamos para eleger o nosso prefeito acreditamos que ele irá nos honrar com o seu trabalho em nossa comunidade apessar de todas as dificuldade.Temos fé em Deus que tudo vai dar certo
    marcos figueira

    ResponderExcluir
  2. Anônimo29.12.10

    É bom saber que nossa população cobra, porém participa das reuniões para melhor qualidade de vida de todos!!!
    Abraços e parabéns pelas palavras meu amigo e parceiro.
    AMA Cascata Guarani.

    ResponderExcluir
  3. A DIRETORIA DA AMAGG29.12.10

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo29.12.10

    Afeto pessoal não diz nada em política amigo, não sou político mas como vcs, conheço pessoas e tenho as mesmas convicções; quero uma Granja Guarani maior e melhor do que como está. O Legislativo não vem cumprindo sua obrigação e como observei no discurso do vereador Paulinho Carvalho na sua emissora, percebi que o cidadão não tem muita formação, não é muito “letrado” como diria meu avô… isso traz consequências, manipulação entre elas. Como vem ocorrendo desde a legislatura anterior, estes “politicos aventureiros de um mandato só″ pensam mais em si do que tem capacidade para entender o que fazer em prol do coletivo. Cito também o vereador Ademir Enfermeiro, que também fará composição da mesa para o próxima eleição como “vereador de um mandato só″. Que leis estes vereadores impuseram nestes dois anos que se passaram que foram determinantes para o desenvolvimento de nossa amada Teresópolis??? Por gentileza, cite-as em seu formidável blog se é que existem.


    Forte Abraço,!!!

    Ricardo Falcão

    ResponderExcluir
  5. DIRETORIA DA AMAGG29.12.10

    A DIRETORIA DA AMAGG vem informar que o diretor ARMINDO por aconselhamento júridico não irá se pronunciar ou colocar algum comentário durante um certo esáço de tempo, até que juridicamente seja esclarecido todos os boatos que correm na cidade sobre sua participação nesta ASSOCIAÇÃO, mas logo que tudo for descoberto ele voltará com força total. Obrigado a todos que estão enviando palavras de apoio e incentivo. A DIRETORIA

    ResponderExcluir
  6. Anônimo29.12.10

    Jorge Mario não deixe acabar o orçamento participativo em Teresopolis,pois ele é um importante instrumento de complementação da democracia representativa, pois permite que o cidadão debata e defina os destinos de uma cidade. Nele, a população decide as prioridades de investimentos em obras e serviços a serem realizados a cada ano, com os recursos do orçamento da prefeitura. Além disso, ele estimula o exercício da cidadania, o compromisso da população com o bem público e a co-responsabilização entre governo e sociedade sobre a gestão da cidade.
    Eduardo

    ResponderExcluir
  7. Caro Ricardo Falcão, gostei do que você disse e reitero dizendo que cabe a nós responder a estas pessoas nas urnas. Ouve uma renovação muito grande no ultimo pleito municipal e infelizmente não surtiu efeito, temos que continuar a procura de candidatos que realmente desejam o mesmo que nós ou seja fazer uma Teresópolis melhor, temos só que aprender a votar, quantos conhecidos seus já trocaram seus votos por um saco de cimento ou outras coisas mais até mesmo por dinheiro se troca votos neste municipio então fica dificil conseguir bons representantes no governo municipal, e a culpa não é só deles (candidatos) não é também de alguns Teresopolitanos

    ResponderExcluir
  8. CESAR RODRIGUES30.12.10

    O fato de a prefeiura haver obtido R$ 120 milhões e não R$ 360 milhões do governo federal para investimentos no município, não deve ser condicionante para a não realização de obras na Granja e na Pedreira.
    Até por ser parceiro de Lula, podemos afirmar que o presidente foi prá lá de generoso com o prefeito e, consequentemente com o município.
    Outras cidades da região serrana tiveram bem menos recursos do PAC 2 do que Teresópolis.
    Além do mais, os investimentos que a comunidade reclama para o bairro, notadamente as reformas do Mirante e do Lago, não demandam assim somas vultuosas do orçamento municipal.
    O prefeito ainda tem como opção buscar mais recursos no Estado e na União, ou ainda acionar parceiros da iniciativa privada com elevados contratos com o município, para atender as reivindicações do nosso bairro.
    E atenção prefeito! O ônus da não finalização da obra da escolinha antes do início das aulas em 2011 será muito grande.
    Puxe a orelha dos responsáveis, pois, depois, o desgaste perante os moradores não será do secretário que foi lento no caso, mas sim do senhor que, legitimamente, pode pleitear uma reeleição.

    ResponderExcluir
  9. Anônimo30.12.10

    Senhor Prefeito, Jorge Mario,
    Resolvi escrever este texto neste Blog porque eu sei que o Senhor acessa, na verdade isso é um desabafo um clamor, na esperança que o senhor ou alguém de sua equipe se interesse pelo que vai ler aqui. Estou escrevendo para dizer que penso que chegou a hora de repensar o Orçamento Participativo. Sou fã número um do OP, se hoje piso em uma rua asfaltada foi graças a mobilização de meus vizinhos. Quando uma obra é conquistada, senhor prefeito, a alegria é muito grande, pois é o resultado de muito trabalho, muita dedicação e confiança na realização do sonho, seja ele o asfalto, o muro de arrimo, a canalização de um esgoto, uma creche, etc.
    Na Bíblia Sagrada eu encontrei um versículo que exprime perfeitamente o que sente quem não consegue a aprovação de uma obra: A esperança adiada entristece o coração. Nessa última Terça (29/12) eu tive a alegria de participar da última rodada do OP 2011/2012, a obra que eu estava defendendo, graças a Deus foi aprovada. Então por que eu estou clamando, reclamando, desabafando? Por uma obra, a da Escola Prof Silvio que não deve terminar no Prazo estimado.
    Outra Obra é uma área de Lazer para nossas crianças da Granja Guarani que Brincam na rua pois não tem uma praça para Brincar.
    É preciso colocar um ponto final nisso. O OP precisa ser repensado, reformulado, aprimorado. Dá para melhorar, com certeza.
    O senhor já ouviu falar desses dois lugares, Sr. Prefeito? Bairro Granja Guarani e Pedreira. Se o senhor tiver oportunidade, vá até lá com seus acessores, seria um passeio bem interessante, principalmente porque as eleições estão bem longe.
    O OP precisa ser repensado, volto a insistir. A realização de obras como estas deveriam ser obrigação do poder pública.
    Pense nisso senhor Prefeito.
    Atenciosamente,
    Vânia Gaspar

    ResponderExcluir